Melhor Operadora do Brasil

Pesquisa realizada pela OpenSignal mostra as melhores operadoras do Brasil e quais os sinais 4G mais rápidos disponíveis para os usuários brasileiros atualmente, além de outros dados importantes para a escolha de sua operadora.

Melhor Operadora do Brasil – 4g mais rápido (Foto: Divulgação)

De tempos em tempos, a OpenSignal realiza e disponibiliza um relatório com suas análises sobre a cobertura das redes móveis no Brasil, e uma nova leva com os dados foi liberada no mês de junho, mostrando a evolução do 4G em terras tupiniquins, porém, deixando claro que ainda resta muito trabalho a ser feito para alcançarmos um padrão de qualidade geral realmente bom.

Segundo informações do relatório, os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, contribuíram para os avanços do 4G por aqui, aumentando a velocidade, mas com cobertura ainda precária.

A velocidade do 4G

Um dos itens, senão o item mais importante da análise de qualidade, a velocidade do 4G no Brasil teve a operadora Claro como a melhor.

No âmbito geral, a velocidade registrada no país teve taxa média de 19,7 Mb/s (megabits por segundo) no download. Número muito bom na comparação com a média mundial que é de 2 Mb/s a menos. A Claro se destacou por apresentar média de 27,45 Mb/s no 4G. A companhia também foi a mais rápida no 3G: 3,91 Mb/s.

Já a Vivo, vencedora das medições passadas, foi agora para o segundo lugar com 21,29 Mb/s no 4G (3,39 Mb/s no 3G). Em terceiro lugar ficou a Oi com média de 14,61 Mb/s no 4G (2,63 Mb/s no 3G), e a TIM ficou em último com 12,05 Mb/s (3G: 3,46 Mb/s).

A Claro alcançou o primeiro lugar graças aos vultuosos investimentos feitos pela operadora em sua cobertura, segundo o relatório da OpenSignal. Felizmente, o aumento da velocidade não é exclusividade da Claro, já que todas apresentaram acréscimo substancial de velocidade em relação às medições passadas por conta da ampliação do serviço.

Latência

Outro fator de suma importância analisado pela OpenSignal é a latência, com avanços também nessa área na comparação com a análise anterior. E, mais uma vez, foi observado que podemos melhorar, sim.
Neste caso, “melhorar” significa diminuir, pois, quanto menor a latência, melhor. E a vencedora aqui foi a Oi, mas só no 4G porque apanhou no 3G. Veja:

  • Oi: 52,78 ms (153,86 ms no 3G);
  • TIM: 57,04 ms (118,07 ms no 3G);
  • Claro: 57,87 ms (106,80 ms no 3G);
  • Vivo: 62,69 ms (113,52 ms no 3G).

Também foi medida a operadora Nextel, com latência de 87,84 ms no 3G (é a vencedora aqui, portanto), mas não figura na medição do 4G por não ter cobertura ampla nessa tecnologia, mas deve aparecer em breve, pois a empresa está expandindo a sua cobertura 4G.

Temos, mas pode melhorar, também

A OpenSignal verificou a disponibilidade do serviço, porém, usou uma metodologia diferente: em vez de mensurar a cobertura geográfica de cada operadora, a empresa rastreou as porcentagens de tempo que os usuários de sua ferramenta de medição tiveram no acesso às redes 4G e obteve os seguintes resultados:

  • TIM: 59,21%;
  • Vivo: 56,76%;
  • Claro: 49,45%;
  • Oi: 43,35%.

Traduzindo: temos 4G melhor no Brasil e isso é notável, mas dá para melhorar, indiscutivelmente, principalmente na disponibilidade.

O relatório sempre serve como base para que as operadoras se mexam para melhorar os serviços de cobertura e, esperamos, que as melhorias sejam feitas mesmo sem nenhum megaevento como as Olímpiadas no calendário nacional.

O estudo da OpenSignal avaliou 770 milhões de informações coletadas de 39.471 usuários que usam o seu app móvel no Brasil (para Android e iOS), com coleta de dados entre o dia 1º de setembro e 30 de novembro do ano de 2016.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários estão fechados.