Por Que Dietas Saudáveis São Melhores Também para o Meio Ambiente

Descubra porque as dietas saudáveis são positivas tanto para você, quanto para o meio ambiente!

Classifique agora esse artigo. Seu voto é muito importante para nós!
Por Que Dietas Saudáveis São Melhores Também para o Meio Ambiente (Foto: Divulgação/Google/Imagens)

Pesquisas afirmaram que manter dietas saudáveis são benéficas não somente para a saúde, mas também para o meio ambiente.

A produção de alimentos causa um grande impacto no planeta, pois um terço das emissões de gases estuda surgem da agricultura.

O governo realizou recomendações dietéticas que são baseadas em informações nutricionais. Elas não diminuem o impacto que causa ao ambiente, mas novos estudos e pesquisas sugerem que ambos caminhem para a mesma direção.

O estudo foi baseado em dados de 37 países representando dois terços da população mundial. Foram encontrados resultados positivos na maioria dos países selecionados, principalmente nos países de alta renda como Estados Unidos e Japão.

Em países desenvolvidos e de alta renda como esses, seguir uma dieta saudável reduz as emissões de gases que causam o efeito estuda em 25% se comparado as dietas seguidas na maioria dos países.

Notou-se também a redução positiva no uso de terra e poluição da água.

Cientistas afirmam que nas nações de renda superiores que é bom tanto para a saúde, quanto para o meio ambiente, sendo um ganho em dobro.

No entanto, em países mais pobres que houvesse um consumo maior de produtos de origem animal em suas dietas, causaria um aumento no impacto ambiental.

Porém, se as dietas saudáveis recomendadas fossem utilizadas em todos os países de forma uniforme, ocorreria uma grande redução dos danos ambientais de forma geral.

As dietas saudáveis recomendadas, variam de acordo com cada nação. Por exemplo, as dietas saudáveis indiana incentiva o aumento de calorias. Já nos Estados Unidos é exatamente ao contrário.

Nos países mais ricos e desenvolvidos, o incentivo é em relação a redução de açúcares, carne, óleo e produtos lácteos.
As reduções em produtos de origem animal são essenciais para causar uma diminuição no impacto ambiental das dietas nos países de alta renda. Outra questão importante é a redução no consumo de calorias.

Para executar suas análises um grupo de cientistas reuniu informações sobre as dietas das pessoas que vivem em todos os países que estavam sobre estudo. Logo após, ele fizeram a comparação desses dados em relação às recomendações dietéticas emitidas por cada país.

Utilizaram o exiobase, que é um banco de dados que representa a economia mundial, com ele os cientistas puderam rastrear o impacto ambiental dos alimentos em diferentes locais do mundo.

Com essa ferramenta eles puderam obter diversas informações especificas como transporte e diferentes métodos de cultivo em toda a rotina da fazenda até o prato do consumidor.

Muitos países já fizeram a relação entre alimentos saudáveis e os benefícios ambientas nas dietas recomendadas para a nação mundial, inclusive o Reino Unido e a China. Porém, qualquer menção tende a ser fugaz nas hipóteses positivas.

É necessário ter uma atenção maior ao impacto ambiental mundial dos alimentos. Para uma dieta saudável a nutrição deve ser o primeiro fator a se pensar.

você pode gostar também

Comentários

Carregando...