Neymar cobra Milhões do Barcelona e Barcelona exige Milhões de Neymar

Confira como está a briga na justiça entre o Barcelona e o jogador brasileiro Neymar em que cada um cobra pagamentos um do outro.

Neymar cobra Milhões do Barcelona e Barcelona exige Milhões de Neymar (Foto: Divulgação/Google/Imagens)

A história do jogador brasileiro Neymar Jr. Com o time catalão Barcelona tem dado o que falar ultimamente. Após se tornar o jogador mais caros do mundo, saindo do time espanhol Barcelona e indo para o time francês Paris Saint-Germain (PSG), o jogador ainda está com problemas com o seu antigo clube.

A saída do Neymar não foi bem vista pelo clube catalão e também pelos torcedores do Barcelona, principalmente porque o jogador brasileiro já havia renovado o seu contrato com o clube, demonstrando interesse em permanecer nele.

Porém o Paris Saint-Germain, também conhecido como PSG, aceitou pagar a multa rescisória de contrato que foi de 222 milhões de euros (cerca de 812 milhões de reais) e adquiriu os direitos sobre o jogador Neymar, que já estreou no time francês com belas atuações. Mas a história entre o Neymar e o Barcelona não termina por aí e tudo indica que ocorrerá um grande confronto judicial entre eles.

Neymar trocou o Barça pelo PSG (Foto: Divulgação/Google/Imagens)

Nesta terça-feira (22), o Barcelona protocolou uma denúncia contra o jogador brasileiro exigindo o pagamento de mais 8,5 milhões de euros (que são cerca de 32,5 milhões de reais) com um adicional de 10%, alegando danos e prejuízos ao time, afirmando ter ocorrido uma quebra unilateral do contrato por parte do jogador.

O Neymar já havia renovado o contrato com o Barcelona para até 2021 e o Barcelona afirma que essa decisão de deixar o time violou alguns pontos do acordo de renovação de vínculo que havia sido realizado.

Essa denúncia foi enviada para a Federação Espanhola de Futebol para ser repassada para a Federação Francesa de Futebol e também para a Fifa. O Barcelona afirmou ainda, em um comunicado vinculado nas suas redes sociais, que se o jogador não quiser ou não tiver condições de pagar a quantia, o seu novo clube (o PSG) é quem deve assumir a dívida dele.

O jogador entrou na briga e também quer receber

Após ser protocolada a denúncia do Barcelona, o atacante brasileiro também resolveu entrar na briga e acionou a Câmara de Resolução de Disputas da Fifa, cobrando 23 milhões de euros (cerca de 96 milhões de reais) que o Barcelona supostamente deve para ele. Essa dívida é referente a um bônus que ele receberia por ter renovado o contrato.

A dívida não foi paga e o valor estava depositado em juízo. Antes da denúncia do Barcelona, o jogador já cobrava o bônus, mas não havia entrado com um pedido formal, com tentativas de resolver a situação sem acionar a justiça.

Em resposta, o Barcelona afirmou que compreende que não deve pagar o valor total do bônus, sendo necessário pagar apenas a parcela proporcional pelo tempo em que o jogador permaneceu no clube após a renovação do contrato. Esse contrato foi assinado em outubro de 2016 e valia até 2021.

Porém, os advogados do jogador defendem que o dinheiro representa também o salário do jogador, sendo necessário pagá-lo de forma integral, não podendo ser dividido.

O Neymar no Paris Saint-Germain

Apesar dos problemas jurídicos com o Barcelona, o jogador brasileiro já estreou no seu novo clube, participando de dois jogos com a camisa do PSG.

O atacante brasileiro teve participação fundamental em seis gols da equipe, sendo que marcou três gols e deu três assistências para seus companheiros.

Na vitória de 6 a 2 contra o Toulouse, o Neymar foi responsável também por sofrer um pênalti, favorecendo ainda mais o PSG na partida, pois a jogada resultou em gol. O pênalti foi cobrado pelos eu colega de equipe Cavani.

Com uma saída conturbada do Barcelona e boa atuação em seu nove clube, é possível afirmar que a vida do jogador brasileiro anda bem agitada nos últimos tempos. Basta agora esperar para saber qual será o resultado dessa guerra judicial traçada entre o atacante e o time catalão.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários estão fechados.