Conheça a Mulher que Ganha Dinheiro Viajando pelo Mundo

Saiba quem é a mulher que anda pelo mundo viajando e ganhando dinheiro, e os segredos de como conseguir isso.

A Mulher que Ganha Dinheiro Viajando pelo Mundo (Foto:Divulgação/Google/Imagens)

Hoje em dia com as redes sociais é muito comum conseguir criar uma campanha de marketing maior, e as pessoas que contém vários seguidores começam a ser contratados por marcas para fazerem propagandas.

E Alyssa Ramos conseguiu conquistar esse espaço e hoje aproveita tudo isso, ela tem 29 anos de idade, ela tem mais de 125 mil seguidores no Instagram e é administradora do site “My Life’s A Movie”.

Veja a entrevista que ela deu com as melhores respostas de como entrou nesse mundo e dicas de como conseguir esse feito igual ela.

Entrevistador: Como você decidiu seguir essa carreira?

Alyssa Ramos: Para ser sincera, a primeira vez que fui a Los Angeles, tudo o que eu queria era não passar o dia todo em um escritório. Minha solução foi descobrir como trabalhar para as pessoas a partir de um laptop, e eu fazia isso, em grande parte, graças aos sites de freelancers. E tenho que admitir: muitas vezes eu procurava no Google as habilidades que os trabalhos existiam.

De uma forma geral, elas incluíam construir um blog, administrar mídias sociais e fazer publicidade para outras pessoas e empresas. Um dia, um grande amigo me perguntou por que eu trabalhava tanto para pessoas que não me pagavam nem para o aluguel. “Você tem uma vida interessante e escreve bem, deveria começar um blog”, ele disse.

A Mulher que Ganha Dinheiro Viajando pelo Mundo (Foto:Divulgação/Google/Imagens)

E foi exatamente isso que eu fiz. Entretanto, não era um blog de viagem até eu viajar para fora do país pela primeira vez, há três anos. Depois disso, eu sabia que tudo o que eu queria era escrever sobre o assunto.

Entrevistador: Como você financiou suas primeiras viagens se ainda não ganhava dinheiro com o blog?

Alyssa Ramos: Eu economizei cada centavo que consegui com meus trabalhos como freelancer. Todo dinheiro que sobrava depois de pagar meu aluguel e a comida era para financiar minha primeira viagem internacional.

Era uma viagem solidária, então não foi muito cara, mas eu tive que voltar para casa mais cedo por falta de recursos. Depois disso, continuei economizando, mas não era o suficiente, então comecei a trabalhar no meu blog e nas mídias sociais para tentar convencer os hotéis a me hospedarem para que, então, eu pudesse escrever sobre eles.

A Mulher que Ganha Dinheiro Viajando pelo Mundo (Foto:Divulgação/Google/Imagens)

Eu ainda não era uma blogueira e influencer grande o suficiente, então precisava ser realmente convincente – algo no qual eu era muito boa. Eu também era eficiente em fornecer o conteúdo que eles estavam procurando, então usei isso e suas recomendações para crescer.

Em determinado momento eu contei com a sorte, quando a equipe de uma revista de turismo para a qual eu escrevia mencionou que queria ir a Cuba, mas não conseguia o visto (antes de o embargo ser suspenso). Pelo fato de ter parentes lá, me ofereci para levá-los (para que eles pudessem me levar), usando o visto de visita à família. Eles aceitaram minha oferta e me pagaram pelo artigo.

Entrevistador: Existem diversos blogueiros e usuários do Instagram que se dedicam a expor suas viagens. Qual é a chave para o sucesso?

Alyssa Ramos: O segredo para o meu sucesso foi formar uma marca reconhecida, criando o melhor conteúdo na minha área, me esforçando e apresentando viagens de uma maneira com a qual as pessoas se identificassem e pudessem copiar.

A maioria do meu público sabe que eu viajo sozinha e fui crescendo aos poucos. Sabem que eu não tenho pais ricos ou um namorado abastado.

A Mulher que Ganha Dinheiro Viajando pelo Mundo (Foto:Divulgação/Google/Imagens)

Aliás, não tenho nem quem tire as fotos para mim. Eles sabem que eu que tive de descobrir uma maneira de viajar pelo mundo com pouco dinheiro, o que mostra que qualquer um pode fazer isso sem a ajuda de uma terceira pessoa. Eu também acho que tiro fotos muito boas.

Outro ponto é que eu precisei criar minha própria forma de fazer isso tudo dar certo, o que significa que eu sou realmente boa como blogueira e estou extremamente comprometida em fazer todas as minhas campanhas o mais bem-sucedidas possível, o que me leva a mais projetos.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários estão fechados.