Pílula do Dia Seguinte

A pílula do Dia Seguinte foi desenvolvida com o objetivo de impedir uma possível gravidez no caso de uma mulher que tenha tido relações sexuais sem proteção como camisinha ou outro método anticoncepcional. Muitos casais ainda têm dúvidas sobre seu modo de usar, efeitos e valores, o que mostraremos agora.

Pílula do Dia Seguinte (Foto: Divulgação/Google)

Quando uma relação sexual sem nenhum tipo de proteção acontece, sem camisinha ou um dos vários métodos anticoncepcionais disponíveis, a maioria dos casais corre para a drogaria em busca da salvação, a pílula do dia seguinte.

O motivo é porque a pílula do dia seguinte é um método contraceptivo de urgência, exatamente para “salvar” casais que tiveram relações sexuais desprotegidas (sem uso de anticoncepcional ou camisinha) com o propósito de evitar uma gravidez indesejada. A pílula do dia seguinte é um medicamento composto de altas doses de hormônios feminino que impede a fecundação do espermatozoide no óvulo. Mas há um detalhe: a eficiência da pílula do dia seguinte depende da forma como é tomada e só faz efeito nas primeiras 72 horas após a relação sexual (daí o nome “pílula do dia seguinte”). Fato que a maioria ignora.

Como usar a pílula do dia seguinte?

É essencial aprender a forma correta como tomar a pílula do dia seguinte se torna imprescindível para que diminuam os riscos de uma possível gravidez e também dos efeitos colaterais, que podem ser bem incômodos.
Caso a mulher tenha uma relação sexual sem o uso de proteção, ela pode tomar o comprimido aos comprimidos desde que esteja dentro do prazo considerado ideal e siga esses passos:

  • Primeiro compre a pílula do dia seguinte na farmácia autorizado ou em um posto de saúde gratuitamente;
    Verifique se há uma ou duas pílulas. Caso tenha 2 comprimidos tome o primeiro comprimido em até 72 horas após a relação sexual desprotegida;
  • Já o segundo comprimido, a mulher precisa tomar 12 horas após o primeiro;
  • Caso tenha apenas uma pílula, tome-a no máximo 24 horas após a relação sexual desprotegida;
  • Depois disso, tenha calma e espere a ação da pílula, pois alterações metabólicas causadas por ansiedade e nervosismo, podem salientar a chance de efeitos colaterais.

A pílula do dia seguinte é conhecida por sua eficácia, por isso não é preciso entrar em pânico se você tiver feito tudo corretamente.

Informando que:

  1. No primeiro dia a pílula do dia seguinte conta com eficácia de até 95% ou mais dependendo do medicamento
  2. Já no segundo dia a eficácia cai para 85%
  3. No terceiro, as chances são ainda menores e podem chegar próximas do 50%

Efeitos e valor da pílula

Infelizmente para as mulheres, a pílula do dia seguinte reúne uma série de efeitos colaterais:

  • Ausência ou atraso da menstruação
  • Náuseas e vômito
  • Dor de cabeça
  • Dor abdominal
  • Dor muscular
  • Dores nas costas
  • Cólicas
  • Dor nos seios
  • Ansiedade

Vídeo informativo – PÍLULA DO DIA SEGUINTE

Caso tenha notado, vários desses sintomas são semelhantes com os primeiros sintomas de uma gravidez, o que faz aumentar o nervosismo das mulheres, mas não se preocupem, porque é apenas a pílula agindo.

A pílula do dia seguinte é muito fácil de encontrar e seu preço é bastante acessível, custando em média 20 reais, mas ela também pode ser encontrada gratuitamente em postos e hospitais públicos.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários estão fechados.