Marketing: Semiótica, Significados, O que é e como aplicá-la no Marketing

Descubra o que é a Semiótica e veja como esse conceito pode ser aplicado ao Marketing.

Marketing: Semiótica, Significados, O que é e como aplicá-la no Marketing (Foto: Divulgação/Google/Imagens)

Quando se trata de marketing, é necessário conhecer diversas maneiras de melhorar o seu resultado. Principalmente quando se trata de conceitos importantes no dia a dia das pessoas. Por isso, vamos conversar a respeito da semiótica e como ela pode te auxiliar nas estratégias de marketing.

A semiótica pode ser vista como o estudo das diversas linguagens presentes no cotidiano das pessoas. Ela consiste em todos os elementos que representam algum significado e sentido para o ser humano, abrangendo as linguagens verbais e não-verbais.

Assim, esse conceito busca compreender como o ser humano interpreta as coisas, principalmente em relação ao ambiente que o envolve. Sendo possível descobrir como o indivíduo atribui significados a tudo o que está ao seu redor.

De maneira geral, os objetos de estudo da semiótica são diversificados, podendo ser, por exemplo, qualquer tipo de significado social, englobando as artes visuais, música, cinema, fotografia, gestos, religião, moda e assim por diante.

Ou seja, tudo o que existe pode ser analisado e interpretado a partir da semiótica, tendo em vista que para que algo exista ou seja percebido pelas pessoas ele precisa ter uma representação na nossa mente. Assim, além do objeto, é trabalhado também as representações sobre ele.

Mas, afinal, como isso pode ser utilizado no marketing? É exatamente o que você irá descobrir a seguir.

As interpretações mentais

A semiótica trabalha diretamente com as representações mentais. E, no marketing, isso pode ser muito interessante. Pois, além de um produto, é possível vender uma representação desse produto.

Com uma boa estratégia de divulgação, será possível criar significados para os produtos, fazendo com que as pessoas tenham interesse em adquiri-lo.

Assim, além de dar importância para o que é o produto, é importante pensar em como as pessoas percebem esse produtos.

De acordo com as interpretações realizadas, um produto pode ser muito atraente para as pessoas. Como também pode não gerar nenhum tipo de interesse. Isso irá depender do significa que ele terá.

De forma geral, a semiótica acaba contribuindo para descomplicar o marketing no que diz respeito à compreensão dos significados que fazem parte das ações a serem tomadas em uma estratégia.

Afina, muitas empresas conseguem atrair a atenção do seu público-alvo. Mas, nem sempre isso se reflete no número de vendas. Portanto compreender qual é a interpretação que o cliente está dando para  um produto ou serviço poderá influenciar diretamente na decisão de compra.

Os símbolos e o marketing

Os símbolos estão diretamente ligados ao marketing, principalmente quando se deseja atribuir uma marca a um símbolo específico, que já faça parte do cotidiano das pessoas. Assim, a marca será lembrada com muito mais facilidade.

Façamos um teste: Qual marca você pensa quando lembra da “cor laranja”? Qual marca você lembra quando pensa em uma “maça”? O “M” amarelo te lembra algo?

Em forma de texto, pode ser que isso não te faça lembrar de algo, mas ao ver uma pequena parcela da logo (como a logo laranja do Itaú, ou uma maça comida, quem sabe um M amarelo igual o do Mcdonalds), você irá associar diretamente à marca.

Isso irá atribuir valor à mesma, fazendo com que ela passe a ter significa para você. Com o tempo, a marca passa a fazer parte do seu cotidiano, assim como outras coisas o fazem.

Portanto, em alguns casos, atribuir valor é fazer com que a marca ou produto passe a fazer parte do pensamento das pessoas, de forma natural, como milhares de outas coisas fazem.

Tudo isso faz parte da semiótica atrelada ao processo de marketing.

Gerando valor com a semiótica

De forma geral, a geração de valor é o principal elemento que a maior parte das empresas buscam hoje em dia. Além dos exemplos já dados, a semiótica irá contribuir também quando se pensa em relação a uma experiência positiva.

Afinal de contas, uma “experiência positiva” é uma questão interpretativa, pessoal da cada um. Porém alguns elementos contribuem para que a maior parte das pessoas sintam que estão tendo uma experiência única.

Ao juntas esses elementos, será possível disponibilizar sensações diferenciadas para um número maior de pessoas.

Assim, com a semiótica, passa a ser possível compreender quais aspectos fazem com que mais pessoas sintam que tiveram uma experiência positiva e única. Isso é algo que a maioria dos consumidores busca hoje em dia.

Quanto mais uma empresa consegue fazer isso, mais rentabilidade ela terá.

Por isso, a semiótica irá auxiliar no marketing para que seja possível encontrar as melhores maneiras de passar uma significação adequada para o que se pretende expor e a levar isso para as pessoas de uma maneira realmente diferenciada.

Com isso, será possível fazer com que o consumidor sinta-se cada vez mais próximo de uma marca ou produto, além de fazer com aquele se sinta mais satisfeito com as suas aquisições.

Portanto, comprar o produto irá passar para ele alguns sentimentos, como exclusividade, poder, status e assim por diante.

Por isso, grandes marcas acabam utilizando do poder dos conhecimentos da semiótica para promover o próprio produto ou marca.

Ao compreender a fundo a semiótica, será possível utilizá-la dentro do marketing, melhorando os seus resultados e produzindo cada vez mais novas experiências positivas no consumidor final. Bastando apenas, buscar pelas interpretações e ter estratégias de marketing que utilizem os conhecimento da semiótica.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários estão fechados.