Sintomas da Febre Amarela

Um surto de febre amarela tomou conta de todo o país. Nos jornais é possível ver com certa recorrência notícias sobre a doença e os estragos que tem causado no Brasil.

Sintomas da Febre Amarela (As imagens exibidas na Flash Brazil são fornecidas e pertencem a terceiros)

Para que você compreenda melhor o que é, seus sintomas e consequências, elaboramos este artigo guia sobre a febre amarela.

O que é?

A febre amarela é uma doença infecciosa viral. Há dois tipos: a silvestre e a urbana. Elas são causadas pelo mesmo vírus, variando apenas o vetor de transmissão.

Como é transmitida?

Sua transmissão acontece por meio da picada de um mosquito. No caso da silvestre, que é a mais comum no Brasil, é transmitida pelos mosquitos Haemagogus e Sabethes. Já a urbana, é transmitida pelo Aedes Aegypti, famoso por transmitir também a dengue, Zica e Chinkungunya.

Os macacos transmitem a doença?

Um grande ataque a macacos foi notado nos últimos dias, visto o mito que os mesmos são transmissores da doença. Mas isso não é verdade. A febre amarela é apenas transmitida pelo mosquito.

O que acontece é que no caso da febre amarela silvestre, os macacos são os principais hospedeiros do vírus, logo, quando um mosquito pica um animal doente é possível que ele infecte um homem.

E uma pessoa infectada?

Também não. Novamente reforçamos que o único transmissor da doença são os mosquitos. A única forma de ter febra amarela é com a picada de um de seus transmissores.

Quais localidades são as de risco?

A vacinação, forma de prevenção mais eficaz da doença, é indicada para moradores de toda a região Norte e Centro-oeste. Moradores do Maranhão, sudoeste do Piauí, oeste e extremo-sul da Bahia também.

Já no Sudeste, moradores de Minas Gerais, Oeste de São Paulo e Norte do Espírito Santo também deve ficar atentos. No Sul temos o Oeste do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Para o restante do país a recomendação é que pessoas que residem em área de risco sejam vacinadas. Já os habitantes dos estados do Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Espírito Santo e Rio de Janeiro estão fora de risco.

Quais são os sintomas?

Entre os principais sintomas da febre amarela podemos citar a febre, dor de cabeça, dor no corpo, cansaço, falta de apetite, náuseas. Não é necessário que a pessoa infectada apresente todos os sintomas de uma vez para estar doente.

Algumas pessoas em estágio mais avançado da doença podem apresentar ainda hemorragias e comprometimento do fígado, deixando pele e olhos amarelados.

Em geral os sintomas começam a aparecer depois da primeira semana de infecção. Antes disso, o vírus costuma ficar incubado no organismo. Alguns casos demoram até quinze dias para os sintomas aparecerem.

Em quanto tempo ficarei bom?

A melhora depende diretamente de quanto tempo levou para que você procurasse um médico e a febre amarela fosse detectada. Se for tratada logo, no início dos sintomas, em uma semana a pessoa já estará curada.

Portanto, nos primeiros sinais de febre amarela já procure um médico para verificar se está infectado ou não. Caso sim, inicie um tratamento imediatamente.

Qual a prevenção?

A forma mais segura e eficaz de prevenção contra a febre amarela é a vacinação. Ela pode ser tomada por quase todas as pessoas. Gestantes, lactantes e pessoas imunodeprimidas, ou seja, soropositivas, em tratamento de quimioterapia ou radioterapia ou com altas doses de corticoides devem evitar.

Pessoas acima de sessenta anos de idade devem ser vacinados apenas se estiverem em área de contaminação ou forem viajar para um local de risco. Caso enquadre em um desses casos será necessário ainda uma autorização médica.

Algumas pessoas podem ter efeitos colaterais após a vacinação. Dores no corpo, de cabeça e febre são alguns dos sintomas que podem ser sentidos. Isso acontece porque a vacina trata-se de um vírus vivo atenuado.

Vale lembrar que ela é dose única, ou seja, você toma apenas uma vez na vida e já está protegido para sempre. Em dez dias os efeitos da vacina já são notados no organismo.

Por fim, a vacinação é livre e sem restrições para pessoas com idade entre nove meses e cinquenta e nove anos e que não sejam gestantes, lactantes ou imunodeprimidas.

Se você enquadra-se nestes casos, use repelentes autorizados por médicos e roupas que cubram a maior parte do corpo, evitando picadas de mosquitos. Também é imprescindível que evite estar em locais de risco.

O que mais posso fazer?

A transmissão urbana da febre amarela se dá por meio da picada de mosquitos. Eles criam-se na água e depois proliferam-se dentre os domicílios. Alguns cuidados podem evitar que isso aconteça.

Evite deixar qualquer recipiente como caixas d’água, latas, pneus que contenham água limpa e parada. Esses espaços são perfeitos para que a fêmea deposite ovos que futuramente transformarão em mosquitos.

Também há repelentes que podem ser aplicados na casa. Procure uma farmácia ou médico que possa indicar o melhor produto para ser utilizado.

Quando devo procurar o médico?

Assim que for notado algum dos sintomas é necessário que procure imediatamente um médico, na unidade de saúde mais próxima de você.

Informe se esteve em alguma área de risco e se você já foi vacinado contra a doença ou não. Tenha pressa para realizar a consulta, porque a demora pode levar o paciente a morte.

Como é o tratamento?

Não há tratamento específico para a febre amarela. O médico cuidará dos sintomas com analgésicos e antitérmicos. Alguns remédios, como os que contém ácido acetilsalicílico (AAS e Aspirina) devem ser evitados, porque podem favorecer o aparecimento de manifestações hemorrágicas.

O médico deve acompanhar o paciente durante todo o tratamento, para verificar se houve algum agravamento no quadro de saúde.

Não demore!

Caso perceba a presença de alguns dos sintomas listados acima procure um médico imediatamente. A febre amarela é uma doença que pode causar a morte. Fique atento e faça a sua parte.

Verifique se a sua vacinação está em dia e se em sua casa não há pontos de criadouro de mosquitos. Todo o cuidado é necessário neste momento.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários estão fechados.

error: todos os direitos reservados!!