Confira como Transportar Animais em Viagens de Avião

Veja o que você deve fazer para transportar animais em viagens de avião de maneira correta.

Transportar Animais em Viagens de Avião (Foto: Divulgação/Google/Imagens)
Transportar Animais em Viagens de Avião (Foto: Divulgação/Google/Imagens)

Quem possui animais de estimação sabe como é difícil sair de casa e deixar eles sozinhos. Por isso, muitas pessoas acabam optando por levar o pet junto para viajar.

Porém, se isso não for realizado da maneira correta poderá te trazer muitas dores de cabeça.

Assim, passa a ser necessário saber como transportar animais em viagens de avião.

Quem deseja transportar animais em viagens de avião precisa saber que existem diversas regras para que isso ocorra e que esse serviço não é tão barato.

De maneira geral, a tarifa de taxa de embarque para os animais de estimação varia entre R$70,00 a R$ 90,00, no que diz respeito aos voos nacionais, adicionado a isso vem um percentual que deverá ser pago de acordo com o trecho percorrido e o peso do seu pet.

Ou seja, quanto mais o animal e mais longa a trajetória percorrida, mais você irá pagar pela viagem de avião junto do seu pet. No fim das contas acaba saindo bem caro.

Mas, se você realmente deseja ou precisa que o seu animal viaje com você, essa é um preço que dá para pagar.

Cada companhia aérea possui a sua política de transporte de animais e, com isso, o preço da taxa e do transporte podem variar muito.

Existem até mesmo companhias que não aceitam alguns tipos de animais.

Além disso, você irá precisar preencher vários requisitos para transportar animais em viagens de avião, principalmente relacionado à documentação do seu animal. Por isso, veja o que será exigido.

Os documentos para transportar animais em viagens de avião

Para conseguir transportar animais em viagens de avião será preciso conseguir uma autorização junto a companhia aérea.

Para isso, é necessário apresentar diversos documentos, como por exemplo: a carteira de vacinação do animal atualizada, atestado de sanidade e condições físicas dele (assinados por um veterinário).

Em relação às vacinas, as companhias pedem que você comprove as vacinas múltipla, antirrábica e tratamento anti-helmíntico.

Quando se trata de filhotes, fica ainda mais difícil para transportar animais em viagens de avião. Os filhotes com menos de três meses ou as fêmeas no cio não podem ser transportadas.

Pois, os filhotes podem não se adaptar a viagem e incomodar os passageiros, assim como a fêmea no cio, ocasionado problemas para eles.

Onde ficam os animais na viagem?

Alguns animais viajam junto com o dono, enquanto outros são transportados no compartimento de carga do avião. Para decidir isso, existem alguns fatores importantes que são levados em consideração pelas companhias aéreas.

De maneira geral, os animais com até 10 quilos podem fazer o percurso da viagem com o seu dono, dentro de caixas especiais para transporte.

Em nenhum momento será permitido que eles saiam de lá. Acima disso, o seu pet será transportado na parte de baixo do avião, também na caixa de transporte animal.

É preciso levar em consideração que são aceitos apenas dois animais em cada voo, por isso, tente reservar a sua passagem com até 24 horas de antecedência, para ter certeza que será possível levar o seu pet.

Dificilmente as companhias aéreas vão abrir alguma exceção em relação a essa regra.

Algumas restrições para transportar animais em viagens de avião

Como já foi mencionado, cada companhia aérea possui a sua política de transporte de animais e as regras podem modificar um pouco.

Por isso, é fundamental entrar em contato com a companhia antes do voo. Assim, você acaba conhecendo mais a fundo a política de cada uma.

É interessante também procurar a respeito das companhias que possuem uma boa reputação em relação ao transporte de animais, para garantir que o seu pet seja bem tratado durante todo o trajeto.

É preciso considerar também que a viagem de avião pode ser perigosa para alguns animais, por isso, escolha por transportar animais em viagens de avião somente em último caso, quando é realmente necessário e não há outra saída.

Em relação às restrições, podemos levar em consideração, por exemplo, o caso da companhia aérea GOL.

Essa companhia passou a proibir que os animais de focinho curto fossem transportados, pois um cão da raça pug faleceu durante uma viagem de 10 horas.

Os animais de focinho pequeno podem ter dificuldades para respirar e, ao ficar em um local fechado por muito tempo, podem sofrer e até mesmo falecer.

Sendo assim, as raças proibidas de viajar pela Gol são: Shih Tzu; Pug; Pequinês; Lhasa Apso; Grifon de Bruxelas; Dogue de Bordeaux; Chow Chow; Cavalier King Charles Spaniel; Buldogue; Boxer; Boston Terrier.

Como transportar animais em viagens internacionais

De maneira geral, as mesmas regras para voo nacionais se aplicam aos voos internacionais.

O que muda mesmo é que para os internacionais será preciso ter um Certificado Zoossanitário Internacional (CZI), que precisa estar assinado por um médico veterinário do Ministério da Agricultura.

Para emitir esse documento você precisa se dirigir a uma das unidades do Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro), que podem ser encontrados nos próprios aeroportos, postos de fronteira e portos.

O Japão e a União Europeia exigem o CZI e um chip com identificação do animal e de seu dono.

Isso garante que seu animal de estimação não se perca em outro país, podendo ser facilmente identificado com o chip.

Agora que você já conhece todas as regras para transportar animais em viagens de avião, será possível optar por levar ou não o seu pet na próxima viagem, de maneira correta, sem precisar se preocupar com isso

você pode gostar também Mais do autor

Comentários estão fechados.

error: todos os direitos reservados!!