Que relação existe entre personalidade e emoções?

Descubra se existe alguma relação entre a sua felicidades e as suas emoções.

Que relação existe entre personalidade e emoções (Foto: Divulgação/Google/Imagens)

Todos nós somos únicos, não existe uma pessoa no mundo igual a nós, assim como, não somos igual a ninguém. E isso é um fato maravilhoso.

Mas afinal, porque nós somos tão singulares assim, o que nos faz únicos?

Existem diversos fatores em nossas vidas que nos tornam tão diferentes um do outro. O primeiro que podemos destacar são as nossas histórias de vida, o ambiente em que vivemos e, principalmente, a forma como vivenciamos nossas experiências.

Duas pessoas podem vivenciar uma mesma situação, mas cada uma irá senti-la de forma diferentes. Por isso, até mesmo irmão gêmeos, com a mesma criação, se tornam pessoas diferentes.

O segundo fator é a nossa personalidade. A nossa personalidade é formada ao longo de nossa vida e está diretamente ligada com o ambiente em que vivemos e com quem convivemos. Muitos pesquisadores acreditam que 50% de nós é influenciado pelo ambiente e o outro 50% de nós e nossa personalidade, que também é construída de acordo com nossa história de vida.

Existem diversos tipos de personalidades. É ela quem demonstra para os outros quem somos nós, tendo relação também com a forma como nos comportamentos, como nos sentimos e como nós percebemos o mundo em nossa volta.

A relação entre a personalidade e o comportamento

A nossa personalidade, construída ao longo dos anos, está diretamente relacionada com os nossos comportamentos.

Que relação existe entre personalidade e emoções (Foto: Divulgação/Google/Imagens)
Que relação existe entre personalidade e emoções (Foto: Divulgação/Google/Imagens)

Por exemplo, uma pessoa com personalidade mais extrovertida, tem mais facilidade em fazer novos amigos, se comportar de maneira satisfatória em locais públicos e não sente dificuldades em se comunicar e agir estando junto de muitas pessoas.

Ou seja, a personalidade dela auxiliou para que ela se comportasse de determinada maneira por ela se sentir a vontade com outras pessoas.

Por outro lado, uma pessoa com a personalidade mais introvertida, pode ter mais dificuldades em conhecer novas pessoas e fazer amigos, preferindo ficar em casa, no lugar de sair, apreciar os momentos a sós ou com poucas pessoas e assim por diante.

Dessa forma, novamente a personalidade influenciou na forma como essa pessoa está se comportando.

Ou seja, a nossa personalidade tem sim grande influência na forma como nos comportamos e agimos no nosso dia a dia, não existindo uma personalidade melhor ou pior. Existe apenas as diferenças.

Existe relação entre a personalidade e as emoções?

Assim como existe relação entre a nossa personalidade e o nosso comportamento, também vai existir muita relação entre a personalidade a forma como nós nos sentimos.

Que relação existe entre personalidade e emoções (Foto: Divulgação/Google/Imagens)

Pois a nossa personalidade vai indicar como nós iremos lidar com algumas situações e nem sempre lidamos com as situações de uma forma positiva. Ou seja, é possível que alguém se sinta mal por ser muito introvertido e se sentir mal por não conseguir conversar com novas pessoas .

Assim como, alguém pode se sentir mal por ser muito extrovertido e não conseguir se conter e falar muito ou se expor de mais para as outras pessoas.

A forma como agimos e pensamos sobre os nossos comportamentos, estão relacionadas também com a forma como nós iremos nos sentir em relação a algo ou alguém.

Outra relação interessante entre a personalidade e nossas emoções, é referente às pessoa que não se aceitam como são. Algumas pessoas percebem como outras se comportam e gostariam de fazer o mesmo, mas não conseguem (em parte, por causa da personalidade).

Dessa forma, elas acabam ficando descontentes com a forma como estão lidando com as situações e usando os outros como espelho.

Isso pode ser muito prejudicial para nós, pois é preciso aceitar algumas de nossas características e aprender a viver de forma saudável com eles, para não sofrer demasiadamente.

Dessa forma, pessoas que se aceitam como são, tem probabilidade de ser mais felizes, estando de bem com elas mesmas, seja com a própria personalidade, com a história de vida e com a forma como lidam com as situações.

Portanto, muitas pessoas se sentem infelizes por ficarem se comparando com os outros e acabam esquecendo de perceber as próprias qualidades e potencialidades. Se este for um fator que te traz infelicidade, tenha em mente que cada um é único e todos temos nossos benefícios e malefícios com isso.

O mais importante é passar a se concertar no que você possui de qualidade, admirar as qualidades do outros, entendendo que cada um é de um jeito. Dessa forma, muitos de nossos sofrimentos podem ser amenizados.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários estão fechados.